Veja 10 profissões técnicas que têm saldo positivo de vagas

Entre ocupações estão técnicos em biologia e de vestuário.


Levantamento do Senai mostra as 10 ocupações que têm saldo positivo de vagas em um período de demissões. Entre essas profissões estão a de técnico em operação e monitoração de computadores, a de técnico em programação e a de mecânico de manutenção e instalação de aparelhos de refrigeração. 

A conclusão é do levantamento inédito feito pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), com base nos dados do Cadastro Geral de Emprego e Desemprego (Caged).
Curso no Senai (Foto: Walqueley Ribeiro/ Senai)
Conforme o estudo, 10 ocupações técnicas industriais apresentaram saldo positivo entre as demissões e as contratações nos últimos 12 meses, período em que aumentou o desemprego no país. Essas ocupações, que somam cerca de 220 mil empregos em todo o país e, de julho de 2014 a junho de 2015, acumulam um saldo positivo de 3.273 vagas.


Veja as ocupações:
Técnico em monitoramento e suporte de computadores
Técnico em desenvolvimento de sistemas
Mecânicos de manutenção e instalação de aparelhos de climatização e refrigeração
Técnicos em produção, conservação e qualidade de alimentos
Técnico do vestuário
Técnico em manutenção e reparação de equipamentos biomédicos
Mecânico de manutenção aeronáutica
Instalador e mantenedor de sistemas eletrônicos e de segurança
Técnicos em fotônica
Técnicos em biologia

Ocupação e remuneração
Conforme pesquisa do Senai, 72% dos técnicos formados pela instituição em 2013 estavam trabalhando em 2014.  A taxa de crescimento anual da remuneração das ocupações de nível técnico foi de 8,9% entre 2010 e 2013, superior à expansão de 8,1% registrada para as profissões de nível superior.

Além disso, o estudo do Senai mostra que o desemprego entre os trabalhadores que fizeram algum curso de formação profissional é inferior à dos que não se qualificaram. Em dezembro de 2014, a taxa de desemprego entre quem tinha formação profissional era de 3,9%, enquanto que entre os que não tinham se qualificado era de 4,5%. Em junho deste ano, era de 6,6% e 7%, respectivamente, conforme os dados da Pesquisa Mensal de Emprego e Desemprego do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

"A qualificação pode reduzir o risco de desemprego ou, ao menos, reduzir o tempo longe do mercado de trabalho", afirma o diretor-geral do Senai, Rafael Lucchesi. "Quem faz cursos de educação profissional tem mais chances de conseguir um emprego com bons salários e construir carreiras estáveis".

Características em comum
Essas ocupações têm várias características em comum. Uma delas é a transversalidade, que indica a variedade de setores em que um profissional pode atuar. Quanto mais transversal for uma ocupação, maior a flexibilidade do trabalhador para  transitar entre diferentes áreas, regiões e empresas.

Outra característica é o crescimento da remuneração acima da média: entre as 10 ocupações, sete apresentam crescimento de remuneração superior a média das ocupações técnicas industriais entre 2006 e 2013. Isso indica que há uma procura no mercado mais intensa por algumas dessas ocupações.

E, finalmente, a menor diferença entre salários de admissão e desligamento. Em seis dessas ocupações, a diferença entre os salários dos profissionais recém-admitidos e dos que foram desligados está abaixo da média do mercado. É outro indicador da procura de trabalhadores para essas ocupações. As empresas mantêm os salários iniciais elevados com o intuito de captar profissionais mais qualificados.